Que Blog é esse???????

Esse Blog tem de tudo um pouco, no que se refere a artesanatos (meu amor maior), à família (ops, esse é meu amor maior!), a receitas, contos, fatos, histórias, enfim, o dia-a-dia de uma pessoa apaixonada, literalmente, por tudo que faz, seja profissional ou informalmente. Amo muito a Internet e o que ela pode nos oferecer (de bom, claro!). Sejam bem-vindos, sintam-se em casa - literalmente - em casa da Dadá, que não por um acaso SOU EU!

Acompanhe por e-mail

sábado, 3 de março de 2012

Tarde de Sábado

Boa tarde. Aliás, ótima tarde para fisosofar, principalmente por ser "tarde de sábado"... Chegamos da rua, após um delicioso almoço japonês (sim, sábado é dia de rua e não de feira!) e deitei em minha cama com minha filha, para fazermos uma das coisas que mais gostamos de fazer juntas: ouvir música no MP4. É o máximo - não o MP4 nem o fato de ouvir música - mas a partilha, a cumplicidade, o amor, o carinho e a amizade que renasce e se fortalece em um gesto tão pequeno, tão simples como esse, entre mãe e filha. Nós dividimos o fone, tão pequeno, tão incômodo e tão eficaz nessa relação. Bom, aí vou pedindo músicas e ela, é claro, vai manuseando o "bichinho", com um prazer quase que indescritível, simplesmente por estamos juntas, mesmo que por um breve momento, que,  talvez para muitos, passaria até por insignificante. Enfim, ela dormiu e eu comecei a filosofar, conforme disse rsrsrs. Até que tocou uma música que simplesmente amo, porque acho o máximo a voz do vocalista e sempre fui apaixonada pela Banda Engenheiros do Hawai, que com primazia a adaptou, do famoso "Gaúchos da Fronteira". É uma música folclórica do Rio Grande do Sul, a qual foi delicamente, como que um paradoxo, adaptada ao rock incomparável da Banda. E essa música, na verdade, tem inúmeras interpretações. E foi aí que comecei a filosofar. E foi aí que resolvi postar. Espero que curtam, os que a conhecem e os que não a conhecem (os mais novinhos rsrsrsrs). Pensei em quando minha filha talvez não participará mais tão ativamente do meu cotidiano ou quando talvez ela não possa mais ter tempo para dividir comigo uma velha cama de casal, numa quente tarde de sábado com um mísero aparelhinho de som, capaz de transformar um ato tão simples em um dos dias mais felizes da minha vida...

Fui! Boa tarde, excelente final de semana a todos! Segue o link da música e a letra, claro!  Beijos!

Herdeiro da Pampa Pobre

Adaptação: Engenheiros do Hawaii

Mas que pampa é essa que eu recebo agora
Com a missão de cultivar raízes
Se dessa pampa que me fala a história
Não me deixaram nem sequer matizes?
Passam às mãos da minha geração
Heranças feitas de fortunas rotas
Campos desertos que não geram pão
Onde a ganância anda de rédeas soltas

Se for preciso, eu volto a ser caudilho
Por essa pampa que ficou pra trás
Porque eu não quero deixar pro meu filho
A pampa pobre que herdei de meu pai


Herdei um campo onde o patrão é rei
Tendo poderes sobre o pão e as águas
Onde esquecido vive o peão sem leis
De pés descalços cabresteando mágoas

O que hoje herdo da minha grei chirua
É um desafio que a minha idade afronta
Pois me deixaram com a guaiaca nua
Pra pagar uma porção de contas

Se for preciso, eu volto a ser caudilho
Por essa pampa que ficou pra trás
Porque eu não quero deixar pro meu filho
A pampa pobre que herdei de meu pai

Eu não quero deixar pro meu filho
A pampa pobre que herdei de meu pai

Eu não quero deixar pro meu filho
A pampa pobre que herdei de meu pai


http://www.youtube.com/watch?v=X5gue56zkzA

Nenhum comentário:

Postar um comentário